FICHA TÉCNICA:
Versos: Marcio Nunes Corrêa
Melodia: Fabiano Bacchieri
Interpretação: Fabiano Bacchieri
Ritmo: Valsa

Prosa de carancho

O povo fala demais contando da vida alheia
o sangue ferve na veia assuntando por notícia,
pra cochichar do estranho conversa miúdo nos rancho
igual prosa de Carancho por riba de uma carniça.

Que lindo é um gauchão no ouvido de uma mimosa
destas toda melindrosa negando estribo por balda...
igual Carancho pesteado sonando de asa gacha
avolumando a bombacha onde a paixão desenfralda.

   Mas que tal a sogra véia falando deste moreno
   tagarelando o veneno contra minhas preferência...
   só porque eu bebo uns vinho, danço por divertimento
   emprestando meu talento pras querida da querência!...

Também não falta Carancho nesses bailes de povoado
nem na volta de um carteado com zóio de calavera...
Nem um peão por picardia que bota fora uma doma
e embaralha o idioma que nem Carancho em tronquera.

...e sempre estará na prosa a decisão de um combate
que no calor de um mate a razão tem seu sustento.
Por isso que um Carancho mesmo num choro infame
faz pouso sobre um arame pra contar dos seus lamentos.


Não quer ficar
no campo?
Voe para a cidade.

COMO COMPRAR

Os pedidos de CDs devem ser enviados ao e-mail marcio.nunescorrea@gmail.com e, no momento do pedido, por favor indicar:
- Endereço completo do local a serem enviados;
- Número da carteira de identidade (RG) e CPF do comprador.

O(s) CD(s) será (ão) enviado (s) via sedex (ao endereço indicado), o mais rápido possível, e a retirada será mediante pagamento do sedex e do valor do CD (R$ 15,00).

Link para os correios:
http://www.correios.com.br
(para verificar o valor do SEDEX de acordo com sua cidade e estado).



Marcio Nunes Corrêa - Vida no Campo: Querência | Raízes | Vivências | Regalos | Retratos | As novas | Opinando... | Versos | Campo lindeiro | Marcas | Chasque
Marcio Nunes Corrêa - Vida na Cidade: Home | Quem sou | Atividade Profissional | Fotos | Notícias | Crônicas | Poesias | Palavra dos amigos | Contato

Todos os direitos reservados | Marcio Nunes Corrêa