Cantadores

​Cantadores...
São os galos que despertam a estância e sua gente
quando esporas em cantiga madrugam o continente.
Cantadores...
O cantochão dos cavalos no movimento da indiada 
e um latido ovelheiro por clarim da campereada.
Cantadores...
O entono do passaredo na crista de um pessegueiro
que chamando a primavera sabem das flores primeiro,
um casal de quero-queros lembrando o ninho dos seus
e os ventos daqui do sul que são assobios de Deus.

Um cantador...
é um sentimento que canta,
tendo o corpo por imagem
e a alma como garganta.
Cantadores somos todos
quando mostramos nos olhos
o nosso amor pela pampa.

Cantadores...
São os bastos que ringindo vão moldando as caronas
quando um veiáco se pega ou se carrega uma dona.
Cantadores...
Os cascos dos bem domados cruzando na cruz da estrada
onde alguém deixou seu canto porquê foi cedo e mais nada.
Cantadores...
Os bois seguindo o aboio, mugindo no corredor,
a cordeirada berrando a própria paz no parador,
pirilampos que a tardinha cantam luzindo boieiras
num contra-canto a coscorra da gateada escarceadeira.


Cantadores...
...cantam bem mais que suas dores!


Versos: Marcio Nunes Corrêa - Melodia: Joca Martins e Fabiano Bacchieri

Esta poesia ainda não possui comentário. Clique aqui para ser o primeiro a comentar.

Não quer ficar
no campo?
Voe para a cidade.



Marcio Nunes Corrêa - Vida no Campo: Querência | Raízes | Vivências | Regalos | Retratos | As novas | Opinando... | Versos | Campo lindeiro | Marcas | Chasque
Marcio Nunes Corrêa - Vida na Cidade: Home | Quem sou | Atividade Profissional | Fotos | Notícias | Crônicas | Poesias | Palavra dos amigos | Contato

Todos os direitos reservados | Marcio Nunes Corrêa