Prenda Flor

A primavera desponta

nos campos do nosso estado,
e o andarengo cansado
pede por luz e magia,
quem andejou noite e dia
campeando uma pousada,
sente o peso da estrada
e agora clareia a frente,
porque enxerga a buena gente
do Sentinela da Armada...

...e vê que o tempo passou...
na história de cada rosto
pois sempre depois do agosto,
renascem flores no sul,
o céu fica mais azul
o sol mais forte irradia,
um milagre principia
e um riso vem de oferenda,
na face de cada Prenda
quando um Sarau inicia.

E a Primavera têm flores...
e vou ficar nesse tema,
cada flor é um poema
brotando do céu dos pastos,
do paraíso, pedaços
que trazem ao mundo cor.
- Se a tristeza é incolor
se acaba na aparição,
da Prendinha no salão
desfilando com amor.

Toda vez que a Prenda Flor
manda um olhar pra um vivente,
se o perfume era ausente,
agora já não é mais...
brota o orgulho dos pais,
e o aroma paira no ar!...
Não é possível voltar,
que o tempo segue uma linha...
...e toda Jovem prendinha
tem o dom de encantar!....

Existem coisas na vida
que não se pode explicar:
- a lua no seu brilhar
tem fases e consequências,
estrelas tem as cadências
e o sol tem a sua sina.
Mas a luz de uma menina
que por Flor vira mulher,
é o destino que Deus quer
pra toda Prenda sulina.

Só nasce e renasce sempre
que tem solo fértil ao lado,
igual quem vai no costado
amadrinhando um potro,
pois quem ajuda um outro
sabe que assim é pra ser...
Por isso a Flor pra crescer
e seguir linda sua trilha,
pede costeio à Família
pra um eterno renascer.

A beleza é o natural
e assim seria o certo,
ensinamento incerto
que deveria ser norma:
- toda prendinha tem forma
de estrela que virou Flor.
Por isso que um payador
no seu verso mais profundo,
canta a lindeza do mundo
do coração sem rancor.

Se o campo inté soubesse
do que lhes conto agora,
talvez viesse de fora
para entender o porquê,
que aqui nesse CTG
desfila linda assim,
a Flor que antes Jasmim
enfeitava seu verdejo
e agora entrega um beijo
ao sonhos que estão em mim.

Das tantas flores dos versos
deste jardim do estado,
permitam dar um recado
de exemplar devoção,
de amor pela tradição
à este garrão do Brasil,
que o gesto primaveril
de emprestar sua beleza...
pra ser sempre, Indrieza
nossa prenda Juvenil.

A Flor tem no seu ofício
ser semente no seu pago,
de adornar e dar afago
ao mundo em que habita.
Por isso Prenda bonita
que dança leve a vaneira,
- que ao gaúcho dá bobeira
nalgum olhar mais arteiro,
seja exemplo ao mundo inteiro
e do amor, a sementeira.

A Flor tem o céu por manto
e esconde os seus mistérios,
por isso no verso sério
disso até não falo tanto.
Porque que há eu lhes garanto
num vestido os seus segredos.
Que o tarde um dia foi cedo
e até na imaginação,
há paixões no coração
amarradas nalgum medo.

Mas tudo um dia acontece
e hoje a noite é um jardim,
que nunca se enxerga o fim
quando se vai começar,
a cordeona vai roncar
e o cantador por parceiro,
dará mais luz ao candeeiro
pra cada Flor com seu par,
não parar mais de dançar
num baile dos mais campeiros!...

Assim o baile empeçado
o jardim está completo,
o ensinamento é reto
e não precisa volteada:
que se achegue a gauchada
quem quiser riso bonito,
pra comer um pastel frito
num ambiente familiar,
pois trago não vai faltar  
no Sentinela da Armada.




Esta poesia ainda não possui comentário. Clique aqui para ser o primeiro a comentar.

Não quer ficar
no campo?
Voe para a cidade.



Marcio Nunes Corrêa - Vida no Campo: Querência | Raízes | Vivências | Regalos | Retratos | As novas | Opinando... | Versos | Campo lindeiro | Marcas | Chasque
Marcio Nunes Corrêa - Vida na Cidade: Home | Quem sou | Atividade Profissional | Fotos | Notícias | Crônicas | Poesias | Palavra dos amigos | Contato

Todos os direitos reservados | Marcio Nunes Corrêa