Nascido em Erechim – RS (em 8 de fevereiro de 1974), no distrito de Quatro Irmãos (hoje município). Aos 4 anos vai para a Cidade, onde sua mãe (Sirlei) e pai (Moisés), passam a trabalhar.

Até os 17 anos tem intensa ligação com o Campo e mesmo estudando na Cidade, dedica parte do seu tempo as atividades de lida, auxiliando seu Pai e Avô
(Pedro), que mantém residência num campo a 33 Km da cidade de Erechim, próximo da divisa com Passo Fundo.

Seu Avô, aposentado Capataz de Fazenda, na época auxiliava seu Pai em atividades ligadas a preparação de cavalos para rodeio (domando e enfrenando), e criando gado...além de cultivo de soja, típico na região.

Depois que chega em Pelotas (em 1991), inicia seus estudos e “vê” na música uma forma de se manter próximo de suas raízes. Conhece Juarez Machado de Farias, na época estudante de Direito na UFPel, quando participava como barítono do Coral da UFPel. Juarez lhe estimula a escrever, opinando sobre seus versos e lhe ajudando, portanto, nos primeiros passos literários. Nestes tempos, conhece Fabiano Bacchieri, que também lhe ajuda opinando e compondo melodias em suas primeiras letras, o que lhe dá estímulo a escrever e ampliar suas parcerias, que hoje somam dezenas de composições, participantes em praticamente todos os festivais nativistas do Rio Grande do Sul, já tendo premiado em vários eventos.

Com Fabiano, grava seu primeiro CD (Se indo pro campo), pela Gravadora Vertical, com composições que arremetem o imaginário e a alma dos ouvintes, diretamente as lida de campo. Adota em suas composições o verso direto, em que a poesia se faz alicerçada nas verdades simples do campo. Fala de gado, cavalo, cachorro, da mulher e das imagens que o campo no Rio Grande do Sul produz...de forma objetiva e ilustrativa...narrando por muitas vezes com a voz de quem pode conhecer a lida ou os homens que fizeram da lida a sua vida.

Em 2011, grava seu segundo CD (Se indo pra Bailanta), pela Gravadora Vertical, também com a parceria de Fabiano Bacchieri e agora, com o parceiro Hélvio Luis Casalinho com que escreveu a maioria dos versos do CD. Nesse, os versos e melodias tem endereço certo...a alma alegre das pessoas que tem sul no
coração...para ouvir e bailar.

Não quer ficar
no campo?
Voe para a cidade.

Alguns prêmios conquistados


Marcio Nunes Corrêa - Vida no Campo: Querência | Raízes | Vivências | Regalos | Retratos | As novas | Opinando... | Versos | Campo lindeiro | Marcas | Chasque
Marcio Nunes Corrêa - Vida na Cidade: Home | Quem sou | Atividade Profissional | Fotos | Notícias | Crônicas | Poesias | Palavra dos amigos | Contato

Todos os direitos reservados | Marcio Nunes Corrêa