> Crônicas

Umbigo
O umbigo é nada mais que uma cicatriz. Porém, guarda em si algo muito particular. 
Não se trata de uma simples cicatriz ou mesmo de uma cicatriz que lembre algo vivido e, portanto, uma experiência negativa ou até mesmo positiva. 

O umbigo (o verdadeiro) é o resultado da queda do cordão umbilical e, provavelmente, daí o uso de expressões de que fulano só olha para seu umbigo, beltrano só pensa no seu umbigo...e tantas outras.

Do cordão umbilical recebem em vida fetal, os nutrientes necessários para o desenvolvimento dos mamíferos.

Se imaginarmos a relação intrínseca entre o cordão umbilical e o que restará depois (o umbigo), talvez seja possível entender as imagens que são utilizadas.

Mas onde reside de fato a tendência a lembrarmos do umbigo, toda vez que queremos mencionar ou se referir a alguém que pensa muito em si, que exercita pouco a empatia e como tal tem dificuldade em atuar em equipe?

Será que esta relação fisiológica explica tudo?

Talvez a origem seja essa, mas podemos pensar que o umbigo estando mais ou menos no centro do nosso corpo, pensar em si é olhar para seu centro...seu eixo principal.

Independente, o fato é que assim somos. 

Nós seres humanos...nos preocupamos sempre e primeiro em nós mesmos...e naquilo e naqueles que nos interessam por algum motivo temporal.
Fora disso, encontraremos o amor...mas sabemos que não amamos muitos...não somos capazes de amar a todos, que não algum familiar mais próximo, o amor da nossa vida, enfim.

Mas no geral, é isso...pode alguém que foi ou é importante para alguém estar muito mal, doente, sei lá...dificilmente e raros os amigos, colegas, etc...se importarão.
Pensemos nisso...
Sem parecer exagerado, alguns poucos exercitam esta empatia ou tentam, seja lá por se agarrarem a Deus ou mesmo por terem evoluído de alguma forma e, assim, pensam ou se imaginam na condição de um ser igual. 
Mas no geral, a maioria dos membros da nossa sociedade...não.

Talvez por resquício do cordão umbilical não conseguimos olhar mais do que o nosso umbigo ou de alguém...e pensar o quanto de alguma forma todos são importantes para nossas vidas...as vezes com um sorriso, com uma palavra ou mesmo um silente olhar nos olhos.
E assim que deveria ser: se ao invés de pensarmos no nosso umbigo, pensarmos no corpo inteiro, nosso e dos outros, com especial atenção aos olhos...porta do coração, da alma e dos sentimentos todos que coordenam o que de fato importa: A VIDA.

Marcio Nunes Corrêa

Esta crônica ainda não possui comentário. Clique aqui para ser o primeiro a comentar.

Não quer ficar na cidade? Voe para o campo.

Mensagem de Paraninfo - Janeiro de 2015, 01.02.2015

Umbigo, 06.05.2014

Mensagem Paraninfo - Fevereiro 2013, 17.02.2013

Efeito rebote, 27.10.2012

A face num livro, 23.09.2012

O novo amor e a gripe, 28.07.2012

A Curva e o Horizonte, 14.07.2012

O Pessegueiro e a Bergamota, 10.06.2012

Discurso de Paraninfo - Fevereiro 2012, 26.02.2012

Internet: Uso e abuso, 05.02.2012

Crônica breve ao meu pai, 22.01.2012

...e tudo estava lá..., 01.12.2011


Próximas...

Vida no Campo: Querência | Raízes | Vivências | Regalos | Retratos | As novas | Opinando... | Versos | Campo lindeiro | Marcas | Chasque
Vida na Cidade: Home | Quem sou | Atividade Profissional | Fotos | Notícias | Crônicas | Poesias | Palavra dos amigos | Contato

Todos os direitos reservados | Marcio Nunes Corrêa